quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A loucura do Natal


Presépio
É estrebaria pra gado
Manjedoura
É coxo pra pasto

No Natal
A estrebaria vira maternidade
O coxo vira berço

Loucura pura?
Loucura de Deus?
Ou loucura do mundo?

Loucura de Deus por vir
Criança excluída

Loucura do mundo
Por excluir
O próprio Deus

Loucura!
Natal é loucura!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Filosofando a morte


Se a morte
Pedisse licença
Não teria
E a gente
Não morreria

Que horror!
Filosofando a morte


Se a morte
Pedisse licença
Não teria
E a gente
Não morreria

Que horror!

Lutero

Lutero
Severo consigo
Austero demais
E quanto mais
Se cobrava
Quanto mais se carregava
De culpa
Mais se torturava
Na desculpa
De ter que se salvar
Se safar do pecado
E o pecado
Vinha dobrado

Mas Lutero
Tão severo
Tão austero consigo
Conseguiu também
(ainda bem!)
Ver adiante
Mesmo diante
Da rigidez da lei
Da estupidez do
“Salve-se quem puder”
“Salve-se quem pagar”

Lutero conseguiu ver além
E descobriu bem certo
O que é que traz
A salvação
Pra perto de nós
Seres humanos
Tão humanos!

A nossa fé
É que conta!
Proclamava!

E é!
É por fé.

É preciso nos dar conta
Que na cruz
Jesus fez tudo
Sobretudo
Por quem mais necessita

Acredita!
É por fé

Não é no
“salve-se quem puder”

Não é no
“salve-se quem pagar”

Só Deus pode
Só Jesus paga
Com a morte de cruz
E só o Santo Espírito
Capacita
Pra levar uma vida
Absolvida
Salva
Na graça do nosso
Trino Deus!

(Pastora Louraini Christmann,
do livro Celebrando em Poesia,
página 114)

domingo, 4 de outubro de 2009

O sol se esconde de mim





O sol se esconde
Onde eu
Não possa vê-lo
Mas posso vê-lo
Pela nuvem
Por onde passa
Sua claridade

E sua vontade
De esconder-se de mim
Fica assim
Só na vontade

E eu continuo
Na sua claridade...
>

sábado, 26 de setembro de 2009

A esperança de fato é a última que morre


O cabelo branqueou?
O rosto enrugou?
O corpo encurvou?

E daí??

É o teu cabelo!
É o teu rosto!
É o teu corpo!

O tempo passou?
A vida voou?
A esperança esgotou?

Não! É claro que não!

Se o tempo passou,
Tens mais tempo pra passar

Se a vida voou
Tens mais vida pra voar

Se a esperança esgotou
Tens mais esperança pra esgotar

O tempo passa
Mas não passa por ti

A vida voa
Mas não voa sem ti

A esperança esgota
Mas não esgota em ti a vida
Esta vida
Que é dádiva
Que é graça de Deus

Com a graça de Deus!
Deixemos de viver
Só quando morrer

Que o tempo passe!
Vamos passá-lo
Do melhor jeito possível
Do nosso jeito

Que a vida voe!
Vamos voá-la
Do melhor jeito possível
Do nosso jeito

Que a esperança se esgote!
Vamos esgotá-la de vez
Só mesmo quando
Chegar a nossa vez
De parar de vez.

A esperança de fato
É a última que morre...

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

É sol e lua...




O céu escurece
Porque o dia escurece
O sol se vai
Mas sai a lua
Pra iluminar a noite

E a luz continua...

Cada uma com a sua intensidade
Claridade que Deus liga
Pra que prossiga a vida às claras

Há de se ter transparência
Há de se ser pura essência

domingo, 2 de agosto de 2009

Não vamos?


Não vamos
Porque estamos com medo
(Segredo de quem foge da raia)
E empacamos...

Não vamos
Porque não temos fé
E não ficamos em pé
Cambaleamos...

A vida está em pé de guerra
Com a luta

E perdemos a guerra
Perdemos a luta

Perdemos!

E a vida vai se perdendo...

Vamos!
O segredo é não ter medo.

Vamos!
O jeito é ter fé
É o jeito!
E a vida se ajeita
Perfeita como ela é!

sábado, 25 de julho de 2009

Lavando a alma




Se a nuvem
Encobrir o sol
Não faz mal
Mal me faz ficar sem o sol
Mas bem me faz a chuva!
Ajuda a lavar a alma
Me acalma

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Despedaça a vida??



Despedaça a vida
Se cada pedaço
Não for um pedaço
Da vida
De outra vida

Enlaçada
A vida é prolongada
E eternizada

Não despedaça!
Enlaça tua vida
No laço querido
De um abraço amigo

quarta-feira, 15 de julho de 2009

NA DEFESA DA VIDA


É a defesa da vida
Que é a nossa defesa

E na natureza redimida
Está a vida garantida

Na nossa tática
Solidária
Na nossa prática
Diária

É o que sonhamos
E celebramos
Constantemente
Buscando a Deus
Comunitariamente
Esperançosamente
Hoje
E eternamente

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Acorda!



Acorda!
Dá corda pra tua energia
Já é dia!
E o teu dia
Vai ter a corda
Que tu deres
Vai ter a energia
Que tu quiseres

Acorda!
Não importa a noite mal dormida
Importa a nova vida
Do teu novo dia
Importa a energia
Que deres ao teu dia
Importa a corda que deres!

Acorda!

quinta-feira, 9 de julho de 2009

A brisa e eu



Brisa azul
Quando envolvida
Pelo céu
Quando envolves
O céu
Quando me envolves...

Brisa verde-mar
Quando o cheiro do mar
É o teu cheiro
O meu cheiro

Brisa fogo
Quando o sol da aurora
Te queima
E teima em queimar
Até virar
Por do sol

Brisa lua
Quando a noite
É minha e tua
E ficamos as duas
Nuas de máscaras
Nuas de farsas...

Ahhh, chega de disfarces:
Estar só com a brisa
É estar só
Só!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

A roça amarelando


Quando
Me pego olhando
A roça amarelando
Pro tempo da colheita...
Nossa!
Fico lembrando
De tanta roça
Que já ajudei a colher
E passo a me ver
Colhendo de novo
De novo lembrando
Meus tempos de criança.

Ah, saudosa infância!

Busco nesta lembrança
A esperança gostosa
De ver
Muita colheita amarelando
E abastecendo
A mesa
De toda a gente

Vida abundante!

terça-feira, 30 de junho de 2009

Mais




A vida
Me ensina mais
Mais ainda
Que jamais pensei

Pensei em menos
Em amenos ensinos
Pequenos

Mas...
(ao menos tem um mas...)
Não quero aprender
Não quero saber

Eu quero mais
Eu quero viver!

Minhas poesias



Poesias
Que meus dias concebem
Pois percebem
Que sem poesia
Viram noites de frio
Sem cio
Nem pavio
Pra acender o dia

Eu faço a minha poesia
Nos dias de sol
Mas também
Nas noites de chuva
Porque eu sonho
Novos dias
Renovos ...

Te desafio
A sonhar comigo
Na minha poesia

domingo, 21 de junho de 2009

quinta-feira, 21 de maio de 2009

É Sol e Lua...


O céu escurece
Porque o dia escurece
O sol se vai
Mas sai a lua
Pra iluminar a noite

E a luz continua...

Cada uma com a sua intensidade
Claridade que Deus liga
Pra que prossiga a vida às claras

Há de se ter transparência
Há de se ser pura essência

segunda-feira, 6 de abril de 2009


Folhas secas pelo chão que dão o tom

Não é mais verão
Ainda não é inverno
As folhas secas
Pelo chão
Dão o tom
Deste pedaço do ano
Outono

Me faço parte dele
Quando assim
Em meu outono
(Ainda em pleno verão
Com resquícios
De primavera
Mas já com primícias
De inverno)
Me delicio com os frutos
Em meio
Às folhas secas pelo chão
Que dão o tom...

Ah, que tom!
Ah, que cor!
Ah, que sabor!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Encarar a cruz de Jesus


Olhar pra cruz
É ter que reconhecer
Que ela tudo tem a ver
Comigo
E contigo

Encarar a cruz
É ter que perceber
Que ela tem algo a dizer
Pra mim
Pra ti
Pra nós, enfim.

E vivenciar a cruz
É crer
Que o crucificado morre
Ao meu lado
Ao teu lado
Ao nosso lado
Para que ele possa viver
Ao meu lado
Ao teu lado
Ao nosso lado
Ressuscitado!

terça-feira, 17 de março de 2009

Despedindo...

A gente deixa pra trás
Tudo o que faz bem pra gente
Deixa toda a família
Deixa toda uma vida
Todas as amigas
Todos os amigos...

A gente tem que deixar
O lugar da gente
Onde nascemos
Onde crescemos
Onde nos tornamos
Quem somos
E vamos...

Assim já chegamos
Em várias comunidades
Comunidades especiais
Com especiais amizades
Muito especiais

Mas sempre de novo
Temos que ir

Assim chegamos aqui
Há mais de 6 anos
E agora vamos de novo
De novo deixamos pra trás
Toda uma vida
Todas as amigas
Todos os amigos...

E vamos em busca
De uma outra vida
Outras amigas
Outros amigos...
Vamos em busca
De outra realidade
De outras comunidades
Vamos em busca...

Levamos a saudade
Não deixamos a amizade
Vamos apenas em busca de mais
Mas na certeza
Que valeu a pena a empreitada

Muito obrigada!

terça-feira, 10 de março de 2009

Eu vou

Eu vou

Eu vou
Eu dou o início
Assumo andar

0 rumo
A vida vai dar

E onde quer que eu vá
Irá comigo
Meu jeito de andar

Mas levarei comigo
O jeito que a vida
Vai agregar

E no meu jeito
E no jeito da vida
Vou chegar
No rumo
Que a vida vai dar

Assumo o risco
Aposto nisso tudo
Que a vida ensina

E aprendo bem
Me rendo bem
E vivo bem

sábado, 28 de fevereiro de 2009

4 amigos de fé

Eu não tinha nada
Nem a capacidade de andar
Nem a possibilidade de sentar
E não tinha
Nem como passar
Pra me encontrar
Com Jesus

Eu não tinha nada
A não ser 4 amigos de fé
Isto é
Eu tinha tudo
Sobretudo a coragem deles
A ousadia deles
Sua valentia...

É.
Eu tinha tudo.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Magia...

... num momento de sombra,
arzinho bom e muito verde
pra meus olhos deliciar...



Se este ar
Não me desafiar
A poetizar a vida
Então
Não terei mais vida
Pra poetizar

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Segura a onde

Segura a onda
Não deixa levar
Se a onda puder
Te leva
Para onde quiser
Te leva

Segura a onda
Não deixa levar

Leva teu jeito
Leva o direito de ter
Leva o respeito do ser
Leva o teu poder
Te leva

Segura a onda
Não deixa levar
Leva tua verdade
Leva a vontade
De tudo
Leva a seriedade
Sobretudo
Leva teu tudo
Te leva

Segura a onda
Não deixa levar
Leva tua energia
Leva a alegria vivida
Leva a sintonia da lida
Leva a vida
Te leva

Segura a onda
Não deixa levar
Se a onda puder
Te leva
Pra onde quiser
Te leva

Segura a onda
Não deixa levar

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Pés no chão

Pés no chão
Na contramão da vida
Na ida e na volta
Sem volta...

Não tem volta!
Pra viver
E conviver
E bem-viver
Sobreviver
Tem que ser
Com os pés no chão.

A cabeça nas nuvens, sim
O sonho, nos céus
Mas os pés no chão
Se não...
Nada feito direito

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009


A estrada...


Eu posso ficar
De papo pro ar
Posso olhar
Pro nada
E pegar a estrada
Sem chegada definida
Decidida já de antemão
Posso não chegar
A algum lugar
Mas é a caminhada
Que faz a estrada
Ter significado
É o percurso
Que define o curso
E que faz a chegada
Ser chegada feliz
Fazendo feliz
Quem faz a estrada
Com a gente
Sendo feliz...

Queria ter asas

Asas
Queria ter
Poder voar
Ultrapassar o espaço
Perpassar o tempo
Voar ao vento...
Ao Deus dará

Voar!
Voar!
Voar!
De pequeno em pequeno...
(13.01.2007)

Ouvindo o Chico Buarque
Vendo o verde
Florescendo amarelo...
Que belo!
Que sonho!

Sonho pequeno?
Mas é
De pequeno em pequeno
De ameno em ameno
Que o sonho se expande
E fica sendo
Um sonho grande.

Estou feliz!
Queres mais?

Queira mais!
Seja também
Feliz também
De pequeno em pequeno
O sonho se expande
E se faz sonho grande
Realizado
Concretizado

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!