quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

A estrada







A estrada
(Lola)
A estrada
Pode levar ao nada
Mas pode também
Muito bem
Levar ao muito

Ao muito sentido
Devido a vontade de viver
A capacidade de ser
A potencialidade
De ter vontades
Capacidades
Potencialidades...

A estrada pode levar
Como pode atolar...

Depende em muito
Da velocidade que a gente der
Da firmeza que a gente impuser
E da fé que a gente tiver

É preciso crer
Neste Deus
Que está na estrada com a gente
Nos dando a todo instante
Capacidades
Potencialidades
E vontade de seguir em frente...

E a estrada nos levará
Ao muito!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

De olho


*
De olho
No pequenino
Menino da Palestina,
Nascido excluído, e sofrido
Tal qual tantos meninos e meninas
Desta excluída e sofrida América Latina
De olho
No pequenino
Menino da Palestina,
Tantas lutas nós já lutamos,
Tantas vitórias nós já celebramos
E tantas esperanças nós já alcançamos
De olho
No pequenino
Menino da Palestina
Também de olho fixo em sua cruz,
Que nos salva, que nos liberta, que é luz,
Nós celebramos o verdadeiro Natal de Jesus!
Feliz
Natal

sábado, 22 de dezembro de 2012

A loucura do Natal



*
Presépio
É estrebaria pra gado

Manjedoura
É coxo pra pasto

No Natal
O coxo vira berço
A estrebaria vira maternidade


Loucura pura!
Loucura de Deus?
Ou loucura do mundo?

Loucura de Deus
Por vir criança excluída

Loucura do mundo
Por excluir o próprio Deus

Loucura!
Natal é loucura!

Desejo
a vocês
vivenciar esta loucura com toda a intensidade!

Lola

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

As promessas do Natal






As promessas do Natal

Que promessa é essa
Que mais parece
Promessa demais?

Rei justo?
Se justo o rei
Eu sei
Que não é justo!

Que promessa é essa
Que mais parece
Promessa demais?

Rei Salvador do mundo
Se eu sei que o rei
Salva sua corte só
De sorte que o povo
Continua só um povo sofrido
Como sempre tem sido

Que promessa é essa
Que mais parece
Promessa demais?

Virgem grávida?

Se a vida me ensina
Desde menina
Que não é assim!

Enfim
Que promessa é essa
Que mais parece
Promessa demais?

Um Deus-menino?
Um menino-Deus?
Um divino-humano
Pra salvar
O mundo desumano
Imundo
Excludente
E doente?

Que promessa é essa
Que mais parece
Promessa demais?

EU CONFIO NELA!

(Louraini Christmann, Lola
in “Celebrando em Poesia, pág. 38)


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Quando na véspera nasce um neném...






Quando na véspera
nasce um neném...
(Lola)


Quando na véspera
nasce um neném,
A casa pára
Tudo pára
Para o neném
São baixadas as vidraças
São fechadas as portas
Tudo  para o neném

Esta noite
Nasceu um neném
A nossa casa pára
Para este neném?

Não estamos nós
Pelo contrário hoje
Neste dia de Natal
Escancarando todas as vidraças?
Por onde passa
Todo o vento do mundo?

Vento de raiva
Vento de competição
Vento de violência
Vento de conspiração
Contra a irmã, o irmão
Contra a natureza
Contra a vida... ?

Quando na véspera
nasce um neném
A família pára
Tudo pára
Para o neném
São esterilizadas as roupas
São purificadas  as louças
Tudo para o neném

Esta noite
Nasceu um neném
A nossa família pára
Para este neném?

Não estamos nós
Pelo contrário hoje
Neste dia de Natal
Sujando todas as roupas
Lambuzando todas as louças
Num banquete todo especial?
Como manda o natal comercial?

Banquete de luxo
Banquete de sobra
Banquete pro lixo
Gente vira bicho
Quando no Natal
Deus se faz gente
Para a gente
Ser mais gente...

(Louraini Christmann, Lola
In Celebrando em Poesia, pág.45)

sábado, 15 de dezembro de 2012

A vida é assim





A vida é assim
(Lola)


... a vida é assim...
Linda, alguns dias
- abençoados dias no colo de Deus

Nem tão linda, outros dias
- abençoados dias no colo de Deus

Mas sempre na garantia
Do colo de Deus

Feliz dia
No colo de Deus!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Celebrar Natal - um compromisso com o Reino





CELEBRAR NATAL,
UM COMPROMISSO COM O REINO


Quem celebra o Natal
Celebra um compromisso com o Reino
Não o compromisso com o seu reino
De banquetes e enfeites...

É o compromisso com todo o pai
Que não tem onde buscar
Abrigo e segurança
Para a sua criança

É o compromisso com toda mãe
Que não tem onde repousar
Com dignidade
Ao dar à luz

É o compromisso com toda criança
Que nasce em uma estrebaria
(Enfermaria hoje? Barraco?)
Sem esperança de vida digna

É o compromisso
Com todo um povo
Que em Jesus
Celebra uma reviravolta:

   Volta a ser novo
   O que já era...

   Volta a ser puro
   O que já era puro palavreado só
   Puro alienado festejo só

Quem celebra o Natal
Celebra um compromisso
Com o Reino de Deus só
  (E é tanto!
  E é tudo quanto precisa
  Este mundo que tanto precisa!)

Lola (Louraini Christmann)

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Sou parte daqui






Sou parte daqui
desde criança

Com as cigarras
E suas algazarras

Com as corujas
Cujas aparições
Cheias de superstições
Não me apavoram

Com as caturritas
Que adoram milho verde
Verdes como o milho
Bonitas como todo o verde

Bendito verde
Que me rodeia
E me permeia
De esperança

Sou parte de ti, verde
Porque sou esperança...

Sim
Sou parte daqui
Desde criança


sábado, 8 de dezembro de 2012

Vejo só o que desejo





Vejo só o que desejo
(Lola)

Só vi em ti
O pior de ti

O bom em ti
Nem vi
Nem percebi

Só vi em mim
O melhor em mim

O ruim em mim
Nem vi
Nem percebi

Só vimos em vocês
O pior em vocês

O melhor em vocês
Nem vimos
Nem percebemos

Urge
Ver isso
Perceber isso
Porque surge
Um ser humano
Não mais humano
Desumano
Insano.

Alerta, ser humano!
Desperta!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Começando o meu dia




Começando o meu dia.
(Lola)

Tenho muito a fazer hoje
Sei tudo o que me espera,
Por isso nem espero o dia começar
Começo antes
E antes que o dia defina
O que devo fazer
Eu já vou definindo
E vou indo...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Nosso namoro




Esta vai para Ghost e Bindi, do nosso amor para amor deles. Com muito carinho e gratidão, pelo canção linda do Chico que postaram à meu pedido ( http://dovinilaomp3.blogspot.com.br/)

Nosso namoro
(Lola)

Primeiro
Foi tua silhueta
Que vinha esperta
Que ia esbelta
Corpo de menino
Franzino

Depois
Foram teus olhos
Da cor do céu
Onde eu quase via
Um pedacinho do céu
Com meus olhos
Também cor do céu...

Depois
Foi tua voz
Tão beijo
Tão desejo
Tão bom de se ouvir
Tão calma
Me acalmava
Eu amava!

E por fim
Foi a rosa
Cor de rosa
Que roubaste
E me entregaste
E o quase-beijo
Quase roubado
E guardado
Para o próximo encontro
E que encontro!!!

Foi lá
Naquela hora
Que o namoro começou
E continuou até agora
E vai ter namoro ainda
Quanto namoro!
Todo dia
Toda hora
No nosso caminho a fora
Caminho-companhia
Caminho-sintonia
Todo dia
Toda hora
Por todos os dias
De nossas vidas
Por todas as horas
De nossas horas
Agora e sempre
Sempre!


sábado, 1 de dezembro de 2012

A lua espia





A lua espia
(Lola)

A lua espia
E quase vira dia!

É meia noite,
Mas é noite
De lua cheia.

E em meio
Aos meus medos
Cheia dos meus segredos
Eu me alio
A lua
Que espia a noite
Pra noite
Virar dia

Ah, eu preciso
Que o dia amanheça
E aconteça o arrebol

Eu preciso
Que o sol me aqueça
E apareça o caminho
Pra ir à caminho
Do pôr do sol...

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Façanha diária...





Façanha diária...
(Lola)

Faço
O que posso
Passo a passo

Passo adiante
Do ontem
Para o amanhã
Na manha do hoje

Façanha diária...

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

No topo


No topo
(Lola)

Para estar no topo
Eu topo tudo

No topo social
No topo pessoal

Eu topo tudo
Topo o mal
Topo o bem
Que mal e mal me vem
Mas, também...
Não me convém
O bem
Me convém
O que tem
Combustível para subir
Inclusive se tiver que ir
Contra mim também...
Assim
Me vem o topo
E eu topo tudo

(ai ai ai!
E lá se vai
A humanidade para o topo
Da sua ignorância
Prenúncio do fim

Ai de mim!)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Violência contra o teu amor?




Violência contra o teu amor?!

(Lola)

Tapa
De quem tanto se ama?!

Palavrão
De quem mais se chama
De “meu amor”?!
De “meu bem”?!

Soco
De quem mais se quer?!

Ponta-pé
De quem se quer carinho
E respeito
Do jeito que prometeu
No momento do ‘sim’?!

Espancamento
No casamento?!

Não, não e não!

Usar tua força física
Contra a pessoa
Com quem tens
Comunhão de bens??!!

Não, não e não!

Largar os pés para pisar
Em quem te ajuda
a ser o que és
Em quem tu ajudas
a ser o que é??!!

Não, não e não!

Erguer a voz para gritar
Com quem te disse
aquele  ‘sim’
Diante do altar
Para o que desse e viesse??!!

Não, não e não!

Erguer a mão para bater
Quem te escolheu
para conviver
Na dor e na alegria
Até o fim
dos seus dias???!!!

Não, não e não!






Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!