quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

É no repente




É no repente
Lola


É no repente
Que a gente aprende

Quem nunca sentiu a desgraça chegar
Quem nunca passou por aflição e penar
Não aprende a agüentar
Pesar algum
Penar nenhum

E é no repente
Que a gente aprende

A doença
Não pede licença

A aflição
Também não

A sorte vai embora
Sem marcar hora

E a morte também
Não marca hora
E vem.

É no repente
Que de repente
A gente aprende

E se rende...

14 comentários:

  1. Bom dia Lola, lindos versos que mostram em poesia a triste realidade da Vida!
    Por isso temos de viver bem o dia-a-dia, aproveitar cada chance de sorrir, pois a qualquer momento podemos chorar!
    Linda amiga, grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. A gente aprende. A gente só aprende... lindo demais! Te indico hoje a postagem da Teca...

    ResponderExcluir
  3. Teu poema trouxe-me a lembrança de uma antiga música gauchesca: "A morte não marca a hora". Por ironia do destino o cara morreu jovem. O nome do cara, José Mendes, morto em acidente de automóvel na primeira metade da década de 70.
    Um abraço. Tenhas um bom dia.

    ResponderExcluir
  4. A vida tem muitas nuances e com elas vamos aprendendo. Bela poesia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Olá querida, hoje estou com um recadinho pronto, me desculpe, havia prometido a mim mesma que não visitaria meus seguidores com recadinho deste tipo ,mas como hoje é um dia especial ,aniversário do blog, um aninho de vida, venho te convidar a experimentar um pedacinho do bolo e buscar um selinho de presente.
    Deixo um pensamento de Wilton Lazarotto que diz: “ Ser persistente é o melhor caminho para o sucesso e as grandes realizações”.Na vida muitas vezes temos que ser persistentes, se quisermos ver os nossos sonhos realizados. Um dos meus sonhos é manter a nossa amizade nesta blogosfera, uma vez que a tua presença lá no meu cantinho é motivo de grande satisfação e alegria.
    Abraços com carinho Lourdes Duarte.
    O link da postagem é: search/label/ANIVERSARIO DO BLOG.

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga

    E como se rende...
    E como se aprende...
    Isto eu chamo de vida...

    Que todos os dias
    os sonhos nasçam em ti,
    como nasce o sol pela manhã...

    ResponderExcluir
  7. E tudo vem de repente. A vida é de repente, infelizmente, a morte também...
    Belo poema!
    beijos; ótimo fim de semana.
    MIRTHY
    sweet--hope.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ninguém trabalha as palavras como você!
    te amo mãe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, filho querido.
      Também te amo muito.
      Obrigada por este teu carinho.

      Excluir
  9. Parabéns,belíssimos versos.Gostei muito deste teu espaço, voltarei mais vezes.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. é no repente de repente que a maioria das coisas da vida nos levanta ou derruba

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!