segunda-feira, 24 de julho de 2017

E a vida continua




E a vida continua
Mãe Lola, 21 de julho de 2017

E a vida continua
Agora sem a tua

A vida vai embora
Em horas
Em dias
Embora eu não queria aceitar
Que foste embora
Que agora
A minha vida continua

Sem a tua...

21 comentários:

  1. Olá, Lola!
    O teu poema, "E a vida continua" é um belo canto, mas contém a tristeza da mão que perdeu o seu querido filho, ainda tão jovem, contrariando a regra da vida. No teu canto dizes que a tua vida continua sem a vida do filho. Pode haver dor maior?
    Meu forte abraço, minha amiga Gaúcha.
    Pedro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lola, neste meu comentário acima, quis dizer: (...) contém a tristeza da mãe que perdeu o seu querido filho, ainda tão jovem, contrariando a regra da vida.
      Um abraço.
      Pedro

      Excluir
  2. É preciso ganhar forças, às vezes nem se sabe bem onde. Ficou bonito o poema, cheio de sentimento! Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Triste constatação, mas real. beijos, fica bem,chica

    ResponderExcluir
  4. E continua, e continua, e continua...
    Às vezes penso: se tivéssemos a absoluta certeza de que eles continuam vivendo em outro lugar, nos sentiríamos consolados?

    ResponderExcluir
  5. Triste, querida amiga, mas são as lágrimas do coração...
    Beijo, meu carinho.

    ResponderExcluir
  6. Es un gran dolor lo que tus palabras nos dicen, es una de las traiciones que tiene el vivir, pero, nunca sabremos por qué ese final inesperado, quizás fuera un ángel que Dios quisiera tener a su lado y que te esperará y que es seguro que no querría verte sufrir.

    Besos. Franziska

    ResponderExcluir
  7. E é preciso coragem, às vezes, para continuar...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, a saudade sempre vai existir mas a vida continua, na situação dolorosa, mesmo com infelicidade temos que viver a vida e acompanhar o que nos impõe.
    AG

    ResponderExcluir
  9. Estimada amiga, Lola, na verdade não tenho, nem jamais tive filhos, como tal não sei em objectivo o que é a perda dum filho. No entanto já perdi seres muito, mesmo muito queridos, como para por exemplo saber que há dores que o tempo pode atenuar e/ou dissipar em grande medida mas que jamais pode ou sequer deve apagar no seu todo. Ainda que também, por qualquer dual natureza da própria vida, se acaso e como desejavelmente não sucumbirmos à própria dor, esta última segundo a sua profunda e genuína essência, como no limite a derivada do "desaparecimento" dum filho, pode transmutar-se numa expressão de vida em si mesma da parte de quem dolorosamente fica, que como tal pode perpetuar a melhor recordação e/ou por si só a vida de quem se foi, como creio ser o que faz a estimada Lola, nesta sua expressão poética, se assim se pode dizer, como uma sua expressão de vida própria, derivada da vida e respectiva eterna recordação do seu naturalmente estimado filho, prematuramente desaparecido.
    Esperando ter-me feito entender, deixo um abraço de muita e solidária estima.
    VB

    ResponderExcluir
  10. A Vida continua, aqui e "lá", acredito piamente nisso, portanto ele só ficou invisível aos olhos carnais, mas a alma, o espírito, ah, sabe bem disso!
    Abraços apertados e beijos!

    ResponderExcluir
  11. Ay, Lola, qué bonito escribes. ¿Qué lengua hablas que de tal manera emociona mis sentidos?
    Gracias por visitarme.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lola, a vida continua, transpõe o espaço e o tempo o amor não muda apenas adormece... a vida continua e o amor sempre permanece.Fica em paz! Vive com seu filho em sua alma e em seu coração.
    a saudade é também um ingrediente de cura.
    Um abraço





    ResponderExcluir
  13. Embora seja muito difícil a vida continua.
    Muita força Lola para continuar a sua caminhada.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco


    ResponderExcluir
  14. Bom dia amiga!
    Desculpe minha ausência é que fiz uma cirurgia e logo em seguida meu marido teve que fazer duas de emergência e tive que ficar afastada do PC.
    estamos bem graças a Deus.
    Aos poucos estarei voltando, beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  15. penso que não deve haver dor maior do que essa.
    mas, preciso continuar e pensar que no céu um anjo vela por si.
    boa semana...
    beijo

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Lola, com toda a dor que sentes, a vida tem que continuar, outros precisam de ti!Com certeza seu filhote está em Paz em sua nova morada.
    Tenha um domingo leve.

    bjss1

    ResponderExcluir
  17. A vida continua, sim, amiga, mesmo com nossa dor e saudade, a vida segue!

    Você é forte e nos inspira.
    Beijinhos e bom domingo!

    ResponderExcluir
  18. Olá, querida Lola!

    Pois, a vida continua, falo genericamente, mas sei que você, muitas vezes, sobrevive.
    Lembre os bons momentos com seu filho e os torne "realidade" diariamente.

    Beijos apra ambos.

    ResponderExcluir
  19. A dor torna-se eterna porque o Amor é eterno.
    O que sentes torna-te fiel ao que já sentias.
    Mantém a Vida em ti.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!