segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Castelo de Areia






Castelo de Areia
(Lola)

E o castelo de areia
Ruiu
Ao sabor da onda...

E a onda
Surgiu
Ao sabor do vento...

E o vento
Fluiu
Ao sabor do tempo...

E o tempo
Pariu
Mais tempo
Mais vento
Mais onda
Mais areia
Mais castelos de areia...

Mais
Sempre tem um mais
Com a graça de Deus.

13 comentários:

  1. Belo ...muito belo linda Lola !!! ... os castelos de areia vem e se vão ... não são eternos mas são obrigatoriamente infinitos !!! Com um grande beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Ao sabor do tempo...

    Muito bom. Nós te amamos, apesar de muitas vezes sobre nós avançar muito rapidamente. A vida é curta. Um belo dia!

    ResponderExcluir
  3. Os castelos de areia se destroem com muita facilidade, mas com a mesma facilidade se reconstroem...
    Abraços e meu carinho.
    Linda semana!!!!

    ResponderExcluir
  4. Minha querida

    felizmente os castelos vão desmoronando, mas há sempre um novo amanhecer.
    Adorei ler como sempre.

    Um beijinho com carinho e obrigada pela presença no aniversário do meu blogue.
    Sonhadora
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  5. Siempre habrá un Más si no se nos acaba el Tiempo para construir Castillos de Arena.
    Preciosa Poesía.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  6. Amiga Lola, eis mais um poema musical de tua criação. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  7. Tudo na vida é impermanente... ou quase tudo.
    Custamos a aprender que determinadas coisas têm vida limitada.
    Se não aprendemos a desfrutar dos momentos, descobrimos mais tarde o valor imensurável que possuía. Mas, então o tempo e o vento e a onda e não há mais castelos. Outros que venham; mas igual aquele, nunca mais.

    Lindo poema em que as palavras souberam dar o tom exato de uma grande lição para a vida. Parabéns, Lola!
    Abraços.
    Daniel

    ResponderExcluir
  8. Os verbos, como ações que são a darem ritmo e cadência a um poema vivo feito de princípios e fins como a própria vida.

    Lídia

    ResponderExcluir
  9. Lindo. Sempre terá mais um poema seu. Com a Graça de Deus!
    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Mais poesias para alegrar nossos corações. Amei o blog e a poesia.
    Beijos doces.

    ResponderExcluir
  11. Lola, (esse era o apelido de minha avó materna)

    Nao sou critica de literatura, muito menos abusada, não vou 'palpitar'na sua linda poesia como fazem alguns colegas rsrs, mas quero dizer que adoreiiiiiiiiiiiiiiii... e isso ja basta! Fiquei até inspirada.

    Bom te ler.

    bjsssss meussssss

    Catita

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!