sexta-feira, 19 de abril de 2013

Espreita a noite




Espreita a noite
(Lola)


A noite espreita
Se ajeita
E deita sobre o dia

Já faz penumbra

Jaz a sombra 
Que assombra quem procura
A estrada escura agora
Nada mais estrada
Parada

Mas não demora o dia
Que também espreita
Se ajeita
E deita sobre a noite

Para a estrada andar
De novo

Para nada desviar o novo
Que precisa andar

Para nada mudar
Sua rota
Sua meta
Seu rumo


Rumo à libertação...

15 comentários:

  1. Palavras que dizem tudo...A noite, cheia de mistérios e sombras...
    Libertação? onde?...
    Adorei seu poema Lola;
    Abraço amigo da Célia:

    ResponderExcluir
  2. Que linda é a sua poesia.
    Visitarei o seu blog com muito gosto....

    Um abraço
    Vanda

    ResponderExcluir
  3. A noite e o dia, aninham-se um ao outro. Os dias seguem. Nascem esperanças. Lindo poema!

    ResponderExcluir
  4. Querida amiga e poetisa Lola !!!


    Passando aqui para deixar o meu abraço e carinho. Belíssima poesia.
    Gosto de tudo que escreves. Adoro seus textos poéticos. Está de parabéns.
    Um lindo dia e maravilhoso Fim de semana para você !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Beijos de luz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Obs: Tem um SELINHO de
    20013, para você. (Atualizado e mais bonito)
    É apenas um símbolo de nossa amizade
    Que a cada dia mais se consolida.
    Basta ir ao “campo” no lado direito do
    Meu Blog., embaixo, e o achará em “selos para
    Os amigos”. Não tem códigos, basta salvar
    Em seus arquivos e colá-lo no “Campo imagem”
    Do Layout do seu Blog.
    “ESTE BLOG. É OURO”, é o título deste novo
    Selinho. Obrigado por ser minha amiga.

    POETA CIGANO –21/04/2013

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    "Poesias do Poeta Cigano"

    ResponderExcluir
  5. A noite com todo o seu misticismo a encantar especialmente a alma dos poetas. Lindo poema.
    Bom domingo
    beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  6. sim com certeza, para viver o novo é preciso libertação!
    Com carinho!!!
    Bom domingo.
    beijos vespertinos.

    ResponderExcluir
  7. Lindo esse poema , adorei o blog

    Bjos:*

    Estou seguindo

    http://maaniadeescrever.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Passando para visitar vc e o seu blog.

    Hoje dia da terra é uma data indicada para estar aqui.

    bjs

    selma

    http://3fasesdalua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Minha querida amiga, que esse seja sempre o nosso rumo.Que as palavras libertas se façam voz...e que a Poesia nos perfume a vida!

    Um grande beijinho e boa semana!

    ResponderExcluir
  10. Minhas saudades é muito grande
    de estar sempre presente no seu blog.
    Estou tentando voltar correndo de tanta saudades
    de visitar a todos que tenho muito carinho.
    Eu vivo justificando sempre minha ausência
    fico triste demais a presença de cada amigo (a)
    é muito importante para mim.
    Fico feliz não só de receber ,
    mais de retribuir o carinho que sempre recebi.
    Espero tudo ficar bem em minha vida
    e nunca mais ficar longe de você.
    Eu não estou fazendo uma lamentação
    cada um de nós tem dificuldades ,
    e problemas na vida também.
    Foi a única forma de
    justificar minha ausência falando
    aquilo que realmente estou passando.
    Deus abençoe sua semana .
    Beijos no coração carinhos na alma.
    Evanir..
    Com Cristo tudo eu posso.
    Eu posso suportar.

    ResponderExcluir
  11. Un poema muy bello y profundo Lola. Es todo un regalo!!
    Gracias y un gran abrazo!!

    ResponderExcluir
  12. Grazie della visita, splendido il tuo blog, molto brava.
    Ciao
    Vinicio

    ResponderExcluir
  13. A mulhar é comparada as borboletas porque se sentem livres ainda quando amam e esta liberdade tem que estar viva para vivermos.

    Obrigada querida amiga por tua presença e pelas letras .

    Rachel Omena

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!