sábado, 23 de junho de 2012

O vento que venta na minha janela








O vento que venta na minha janela



Cada jato

Do vento

Que venta na minha janela

Apaga minha vela

Que vela minha dor

E a minha dor

Sem mais vela

Mas com cada jato do vento

Que venta na minha janela

Vai definhando

Agonizando...

A cada jato

Do vento

Que venta na minha janela

E a dor

Não  é mais aquela...



Adeus, dor!

Vai com o vento!

3 comentários:

  1. Que linda sua forma de escrever, fluida como uma dança, amei demais, parabéns, amei sua participação lá blog, seja bem vinda,flor! Bom findi!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, muito obrigada. Vem sempre. Estarei te esperando.

    ResponderExcluir
  3. A Vida seria muito e só boa se fosse em poesias, mas como não é e por isso nem sempre boa é, nós leitores e bloguistas, encontramos a beleza e a ternura em blogs como o seu.
    Estou seguindo, passe no meu e venha me seguir também

    Abraços,
    RioSul

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!