quinta-feira, 21 de junho de 2012

Viver e morrer bem



Viver e morrer bem

É preciso viver bem
Mas tão bem
Para também poder
Morrer bem

E a gente morre bem
Se bem fizer
O bem
pra vida



3 comentários:

  1. Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente.
    (Dalai Lama)

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  2. Beleza de verso minha querida.Adorei.Grande abraço.

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!