quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

O Natal do cuidado




O NATAL DO CUIDADO
Lola (16.11.2016)

Quando à noite os vagalumes
Vinham aos poucos com sua dança
Nossa mãe nos anunciava
Que era o Natal que chegava
Que tesouro de lembrança!

E a cigarra com seu canto
Sempre forte e estridente
Também trazia o sinal
Que logo viria o Natal
Nosso pai dizia pra gente

E a gente, sem tv, sem internet
Recebia bem cedo a explicação
Sabia do acontecido em Belém
Sabia da estrebaria também
E sentia fundo no coração

O que a gente não conhecia
É o tal do natal comercial
Que compra e vende tudo
Que faz do Natal um absurdo
Que faz do Natal não mais o Natal

De Deus que se faz gente
Em meio a tanta pobreza
Quase não se fala nada
Parece página virada
Anunciam só riqueza

É preciso gastar muito
Pra comprar o que se diz
Tem que organizar festança
E toda uma comilança
Para a gente ser feliz!?

A mensagem do menino
Que nos vem lá de Belém
Não fala nada, nada disso
E é especialmente por isso
Que nós temos que pensar bem

Pensar bem no que estamos
Celebrando neste Natal
Se o Evangelho de Jesus
É a luz que nos conduz
Ou se são outras luzes, afinal

Saibamos aproveitar bem
Esta época tão esperada
Que o Natal na sua essência
Seja, enfim, por excelência
A festa comemorada

E quando todo este clima
De Natal tiver passado
Não vamos nos esquecer
Que é preciso viver

Como a IGREJA DO CUIDADO

12 comentários:

  1. Que linda poesia, tão cheia de carinho em cada palavra! FELIZ 2017! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Passando para apreciar mais uma vez os seus trabalhos.
    Fraterno abraço
    Nicinha

    ResponderExcluir
  3. Uma boa noite,agradeço as suas palavras e fico feliz por ter comentado. Antes lhe desejo um Ano-Novo cheio de paz.saúde e felicidades.
    Quanto a seguidores, optei por não ter seguidores, no entanto é sempre bem vinda. Gostei do poema. Bjinho.

    ResponderExcluir
  4. Como todas as datas, tudo virou comercial, né? Mas prefiro me ater à parte inicial do poema, uma cena tão de família, de pureza no coração das crianças, a mãe falando do natal... o verdadeiro natal. FELIZ 2017! Obrigado por mais um ano de amizade,

    ResponderExcluir
  5. Olá Lola.
    Que bom que voltastes, depois de uma longa ausência.
    É muito bom tê-la de volta, para o convívio com teus amigos.
    Parabéns pelo belo poema O Natal cuidado .
    Desejo a ti e às pessoas que te são queridas, um Novo Ano
    com todas as realizações programadas, com saúde, amor e paz.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderExcluir
  6. Sempre a encantar!
    Espero que tenhas tido um feliz Natal e que 2017 seja um ano maravilhoso.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Poesia lindíssima, e muito verdadeira! Me lembrei deste último natal, em que ensinei ao meu irmãozinho de 3 anos sobre o que era o Natal, "o aniversário de Jesus", e que Jesus havia salvado o mundo... E ele me perguntou se Jesus era herói da Liga dá Justiça... a explicação teve que se prolongar até ele compreender a verdade. E isso me ensinou que devemos sempre relembrar o real significado das coisas, principalmente para as crianças, porque o mundo sempre vai tentar mudar.
    Foste muito sábia em tua poesia!
    Abraço
    Bárbara

    ResponderExcluir
  8. SEMPRE É TEMPO, UM BELO NOVO ANO PARA TI E OS TEUS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Mudam-se os tempos, mudam-se os hábitos.
    Mas nem sempre para melhor. E o Natal é um exemplo disso mesmo, conforme muito bem aborda no seu magnífico poema.
    Bom resto de domingo e boa semana, querida amiga Lourani.
    E um FELIZ ANO de 2017.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga, tudo bem? Estou retornando ao Blogger com um novo blog, e vim comunicar a amiga. Em breve estarei postando poesias inéditas e será uma grande honra recebê-la. Voltarei com mais tempo para ler e comentar suas postagens. Abraços do amigo Bicho do Mato, até mais.

    ResponderExcluir

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!

Oiiii! Que bom que estás aqui comigo. Valeu!
Muito obrigada pela visita. Volta!